MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
14/11/2013
REVIEW - HQ: X-MEN - A QUEDA DOS MUTANTES - VOL.1
 
 
X-Men: A Queda dos Mutantes - Volume 1
 
 
 
 
 
 
 
 


Hoje em dias os leitores da Marvel e DC Comics se demonstram saturados por tantas sagas, uma depois da outra. E não é para menos. Esse “amontoado” de sagas vem se perpetrando desde a segunda metade da década de 1980, período em que aconteciam principalmente nos títulos ligados aos X-Men.

Uma destas sagas oitentistas foi A Queda dos Mutantes, que tinha como foco, além dos X-Men, as equipes derivadas X-Factor e Novos Mutantes. Publicada originalmente pela Editora Abril em 1992 nas páginas de Superalmanaque Marvel #5, a saga só agora ganha republicação pela Panini Comics, numa bela coleção com três volumes, que englobam os prelúdios, bem como interligações com títulos não mutantes.

O primeiro volume apresenta o X-Factor em sua versão original, bem diferente da famosa equipe liderada pelo Homem Múltiplo. Nesta época o grupo mal tinha começado e era composto pelos X-Men originais, disfarçados como caçadores de mutantes, mas na verdade fazendo de tudo para ajudar e treinar seus “alvos”. Nas histórias apresentadas no volume, o X-Factor passava por grandes mudanças. Depois de perder as asas em outra saga, Massacre de Mutantes, o Anjo aparentemente tinha se suicidado, e o morlock Caliban começava a participar das missões da equipe. Cameron Hodge, velho amigo humano do Anjo, cada vez mais manipulava os heróis, os usando para voltar o mundo contra os mutantes.

Neste cenário, é introduzido pela primeira vez o vilão Apocalipse, na época uma grande ameaça, longe do vilão tão mal utilizado nos anos seguintes. Sua ideologia é “o mais forte sobrevive”. Por isso, ele aprova as ações de Hodge e seu grupo terrorista Direita, pois acredita que uma guerra aberta entre humanos e mutantes ajudará a selecionar os mais fortes.

O grande impacto do arco do X-Factor em A Queda dos Mutantes é a transformação do Anjo em Arcanjo, através de manipulações de Apocalipse, que pretendia fazer dele Morte, o maior e mais letal de seus Quatro Cavaleiros.

É interessante ler essas aventuras depois de tantos anos. Muita coisa hoje em dia até repetitiva era ainda muita nova na época, como uma Jean Grey ressuscitada e o Arcanjo dividido, sem saber se ainda era um herói. Embora boa parte dos diálogos soe artificial e repetitiva – em parte porque muito do que acabamos de ler é repassado história a história – era claro o caprichoso trabalho para dar a cada personagem sua própria voz, respeitando toda sua bagagem, algo que se torna cada vez mais raro nos quadrinhos modernos.

Louise Simonson é a roteirista de quase todo o volume, menos das histórias do Hulk, escritas por Peter David. A arte é em sua maioria de Walter Simonson, um dos melhores desenhistas daquela geração, acompanhado por June Brigman (apenas uma história do X-Factor), Todd McFarlane (Hulk) e Jon Bogdanove (Quarteto Futuro).

Uma das melhores coisas nesta coleção é o fato de reunir outras histórias, prelúdios que levam ao evento principal e mesmo tramas de outros títulos, incluindo material até então inédito por aqui. Isso nos dá uma ideia melhor de como era o Universo Marvel daqueles anos, e mostra como a linha editorial seguia um caminho diferente: os X- Men e equipes derivadas enfrentavam o preconceito, mas não ficavam tão afastados dos outros heróis da Marvel, tampouco passavam o tempo todo em conflitos internos, ainda agindo como super-heróis pra valer. E A Queda dos Mutantes é um marco do final deste período, depois de mais alguns anos, os títulos X pareciam pertencer a um universo à parte, se tornando cada vez menos interessantes.

A edição da Panini traz alguns probleminhas quanto às identificações de acontecimentos anteriores.  As notas explicativas algumas vezes apontam as histórias publicadas pela Abril, mas em outros momentos indicam as edições americanas, ignorando suas versões nacionais. Mas o pior é quando é citado um acontecimento de uma história do Capitão América, prometida para o segundo volume, que já foi lançado, mas sem a tal história.

X-Men: A Queda dos Mutantes Volume 1 – 284 páginas - formato americano - R$ 29,90 - lançado em setembro de 2013 – Panini Comics.

Veja também:
- Notícias diversas sobre os X-Men
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil